terça-feira, 6 de março de 2012

Ser empreendedor é para todos

Quanto empreendedor foram nossos pais, que sem os recursos e ferramentas adequadas, souberam com criatividade, inventividade e muita disposição, dar um destino melhor a nós? Temos o costume de ouvir na mídia nomes de empreendedores como: Eike Batista, Abilio Diniz, Lírio Parisoto, Graça Foster, Warren Buffet. Tem nomes geniais, mas que à mídia não chegou, tal como a empresária sergipana Marleide Monteiro (um imperdível show de exemplo de vida que pode ser vista pelo Youtube em 3 partes). E ainda podemos citar uma infinidade de situações que caracterizam um empreendedor não conhecido na mídia, mas de enorme resultado positivo sobre uma família, uma comunidade ou sobre uma empresa. O texto abaixo exemplifica o conceito.

Por Iopen Desenvolvimento Empresarial
Do site campe.com.br
Emprendedorismo não é só para os iluminados

Primeiramente, gostaria de dizer que eu me sinto honrado em participar desta coluna e de atestar a importância da discussão deste tema na atualidade. Sou empreendedor por opção desde 1999 e consultor empresarial por formação.  Não me sinto um privilegiado e nem tão pouco um iluminado por esta minha condição.
Então, vamos a uma primeira questão: Todo mundo pode ser um empreendedor? Em minha opinião a resposta é SIM. Porém, com algumas ressalvas. Todo mundo pode ser empreendedor, desde que esta intenção seja realmente verdadeira e que esta pessoa tenha preparo técnico para isso também. Nestes últimos anos, vejo um número crescente de empreendedores em fase inicial na nossa cidade e região. Muitas idéias estão sendo tiradas do papel. Muitas ainda não sobrevivem ... (leia o restante)

13 comentários:

  1. Excelente! Para ser um empreendedor, a pessoa tem que lutar, ter suas idéias, ousar, mesmo que muitas vezes, seja contra a opinião da maioria , mesmo que em algumas vezes, não ocorra o esperado. Mas continuar, tentar, arriscar novamente, para que chegue aos objetivos.

    ResponderExcluir
  2. Antonio Mauricio Guarizo8 de março de 2012 15:26

    Gostei da matéria. Enquanto eu esta lendo me lembrei de um conhecido, que tem uma empresa de ônibus. Seria o negócio ideal se não fosse o desinteresse do proprietário. Me lembro de uma vez que ele fez nosso transporte (meu e de uma outra funcionária da empresa em que trabalhávamos). Ele ficou o dia inteiro na porta do hotel nos aguardando e não quis participar do treinamento, que tratava de gestão e elaboração de tabelas de custo. Ele tem muita habilidade no que faz, mas muita dificuldade em negociação de preços. Falta interesse em se desenvolver pessoalmente, o que acaba afetando os negócios.

    ResponderExcluir
  3. É comum nos dias atuais nos depararmos com muitas idéias que se trabalhadas teria grandes chances de se transformar em grandes empreendimentos. É lamentável ver a falta de interesse de algumas pessoas que tem muito a oferecer, mas que falta força de vontade para trabalhar suas idéias desenvolver suas habilidades e tornarem-se grandes Empreendedores.

    ResponderExcluir
  4. Concordo que ser empreendedor não é somente para os iluminados. Ser empreendedor é para as pessoas que desenvolvem ou nascem com as competências de SABER , QUERER e FAZER.
    Muitas pessoas possuem a competência do SABER, por serem profissionais ou pessoas comuns com talentos, dons e uma técnica excelente nas áreas em que atuam, mas não querem e não tem a visão empreendedora que exige ousadia e coragem para sair da zona de conforto. Mas há aquelas pessoas que SABEM, QUEREM E FAZEM com que suas competências sejam aplicadas e colocam-nas em prática.
    O empreendedor de sucesso não é aquele que busca somente lucro para seu negócio, mas aquele que se preocupa em oferecer a seus clientes o que tem de melhor com qualidade e ética.
    Antes da introdução de um produto ou serviço no mercado , há a necessidade de análises e críticas, para que seu produto ou serviço, no decorrer de sua maturação, satisfaça em todos os aspectos seu público alvo.
    Tendo em vista esse objetivo a ser atingido junto a seus clientes, percebe a importância do plano de negócio, onde deve avaliar as vantagens e desvantagens de um empreendimento.

    CLODOALDO MARTINS
    MBA LOGÍSTICA

    ResponderExcluir
  5. Marco Antonio Tadeu Ribeiro11 de março de 2012 13:07

    Se pararmos para analisar, esse é um assunto de grande complexidade.
    Todos podem ser sim um empreendedor, não havendo necessidade de ser um iluminado, porém para alguns é fácil, para outros é muito difícil, e a grande maioria prefere não se arriscar.
    Então vamos começar pelos fáceis, que são aqueles que nascem em famílias ricas e com tudo pronto, ou tem capital suficiente para arriscar. Os considerados difíceis são aqueles que vêem uma oportunidade, traçam um objetivo e correm atrás, ou seja, estudam, se preparam e com muita luta, um pouco de sorte e perseverança consegue vencer, e diga-se de passagem que não e fácil ter êxito em nosso país devido à quantidade de impostos e responsabilidades. Me refiro à sorte, quando a pessoa tem contatos de pessoas influentes no meio que o seu negócio gira e está no lugar e na hora certa, e é lógico ser bom e convincente no que faz, transferir alta confiança, isso ao meu ver é o mais importante.
    Mas também existem os empreendedores natos, que já nascem com o dom se é que pode usar esse termo, as vezes nascem em uma situação tão miserável que os meios justificam o seu desempenho e até mesmo o sucesso, porque as mesmas não tem preparo,não conseguem medir os riscos ou acham que não tem nada a perder e se atiram com a cara e a coragem, e por sorte se dão bem.
    Com relação à pensamentos positivos, deixo uma frase que me foi dita quando cursava a graduação. Em um congresso onde ninguém mais que Thomas Edison, respondeu quando o perguntaram, "você cometeu 1200 erros para inventar uma lâmpada?, ele respondeu não eu aprendi 1200 maneiras de se fazer uma lâmpada".

    ResponderExcluir
  6. Dayane Costa – MBA Gestão de Projetos11 de março de 2012 20:58

    Foi pensando nas palavras do atual presidente dos Estados Unidos, Presidente Obama: “Yes, we can”,que relato a minha opinião sobre o texto: O empreendedorismo não é só para os iluminados.
    O espírito empreendedor está em todos nós, independente de classe social, religião e raça.
    A principal característica do empreendedor está no seu estado de espírito que consequentemente muda e transforma sua vida e leva-o ao sucesso. Uma pessoa que pensa e age positivamente, tem autoconfiança, terá posição de destaque perante aquele que tem pensamentos negativos e desanimadores.
    A criatividade não é uma opção, para o empreendedor esta característica é uma OBRIGATORIDADE. Ser criativo, inovador, ter paixão por aquilo que faz e ser persistente, são características marcantes deste profissional.
    Hoje o mercado exige profissionais proativos, capazes de tomar decisões e correr riscos e não aquelas pessoas portadoras da síndrome do empregado, que possuem limitações, são acomodadas e carregam consigo pensamentos negativos.
    Pensar como NOVO Administrador torna-se capaz de identificar as oportunidades e identificar o que o mercado espera de um profissional. Sim, nós podemos!

    ResponderExcluir
  7. Mariane Lopes - MBA Logística11 de março de 2012 21:12

    Concordo com o autor, realmente todos podem ser empreendedores. Porém alguns precisam ser lapidados, aperfeiçoados e treinados, para exercer a função e evitar o que na maioria das vezes acontece: muitas pessoas investem em negócios que infelizmente devido a falta de experiência e técnica acabam não dando certo. Quem tem negócio próprio sabe, que realmente é muito difícil, principalmente no início, são muitos obstáculos pelo caminho. E para conseguir superá-los é necessário muita força de vontade, dedicação, controle emocional, e claro ensinamentos técnicos. E assim, todos os seus objetivos, sejam de curto e longo prazo poderão ser alcançados, de maneira que quando você estiver lá no topo, possa olhar para trás e falar: Eu conseguir, eu posso e eu quero fazer muito mais.

    ResponderExcluir
  8. Zaíra Gomes da Rocha Moraes12 de março de 2012 14:53

    Neste artigo foi possível observar que para ser um empreendedor de sucesso, não basta só ter uma ideia é necessário também coragem, persistência planejamento “Plano de Negócio” e paciência.
    Lendo as notícias de hoje na internet no site da UOL vi uma chamada de matéria que me chamou a atenção “Ex-lavador de pratos se torna o maior empresário de comida chinesas no país”
    Robison Shiba, hoje empreendedor de sucesso no Brasil de venda de comida chinesas, foi morar nos Estados Unidos para estudar odontologia profissão de seu pai, que dividia o espaço de tempo com o seu pequeno negócio próprio uma loja de material de construção.
    Para manter seus estudos Shiba foi trabalhar em um fast food de lavador de pratos, com um sonho de um negócio próprio amortecido, inspirando-se no pai.
    As norte-americanas já estavam cada vez mais atuantes no mercado de trabalho e ele passou a perceber que a procura por comida pronta era grande e vendo o sucesso das redes fast foods, logo Shiba teve a ideia que poderia trazer para o Brasil, ele fez uma pesquisa informal no seu ciclo de amizade e percebeu que as mulheres brasileiras já estavam atuantes no mercado de trabalho também e que também se dividiam entre a casa e o trabalho.
    O tempo que esteve nos Estados Unidos, ele observou todos os processos da produção até a entrega e foi assim que Shiba resolveu abrir seu negócio no Brasil, para que seu negócio desse certo ele precisava ter um diferencial.
    O empresário passou 4 anos estudando tudo do que se tratava de fast foods, escolhendo o melhor local para seu restaurante, traçando seu plano de negócio e cada vez mais buscando o máximo de informações necessárias sobre a área que iria atuar, e foi com essas informações que Shiba se tornou um empreendedor de sucesso e hoje se tornou o maior empresário de comida chinesa do país dono da China in Box, apesar de sua origem ser japonesa.
    “O empreendedor precisar ter coragem e pró-atividade. Não pode ficar parado e deixar plano no papel”.
    http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2012/03/12/ex-lavador-de-pratos-constroi-a-maior-rede-de-comida-chinesa-do-pais.jhtm

    ResponderExcluir
  9. O artigo coloca de forma bastante clara as características de um empreendedor nos dias de hoje, este deve estar à frente de seus objetivos, analisando o mercado e tendo um conhecimento profundo do seu empreendimento.
    O empreendedor que sabe driblar as dificuldades com criatividade e bom senso é um bom conhecedor de seu trabalho, mas aquele que além disso sabe que o resultado geralmente vem com persistência e conhecimento tem mais chances de se desenvolver nos dias atuais.

    ResponderExcluir
  10. Francis U. Giraldi12 de março de 2012 22:35

    Estou de acordo com texto. Para sermos empreendedores de sucesso devemos ter persistência, amar o que fazemos, ter autoconfiança e sermos criativos, porém, isso não é suficiente.
    Além de todos os "pré-requisitos" acima, para um empreendedor, seja ele nato ou não, a busca pelo conhecimento deverá de ser contínua, pois só assim terá erudição de como e qual forma de superar - de maneira eficaz - as adversidades contidas em nosso dia a dia.

    ResponderExcluir
  11. Gláucia Cunha - MBA Logística13 de março de 2012 17:49

    O texto deixa claro que para sermos um empreendedor, resumindo é: 99% de força de vontade e 1% de sabedoria! Pois todos podemos sim sermos um bom empreendedor, mas só depende da vontade mesmo, claro que a formação é importante, mas não é tudo, o comprometimento do dia a dia, a persistência de não desanimar nos primeiros obstáculos e sim aprender com os mesmos e ir atingindo metas para alcançar os objetivos.
    Querendo, acreditando (que é necessário acreditar)- colocando em prática suas habilidades, como fazendo disso uma profissão, estará fazendo o que gosta com eficiência, essa pessoa sera "realizada" como empreendedora...
    E nada como um dia após o outro para mostra isso.

    ResponderExcluir
  12. Admiravel as palavras do autor, concordo plenamente com ele, para ser um empreendedor é preciso muita força de vontade, pois só assim os desafios serão superados.
    Segue abaixo as 10 dicas para ser um empreendedor, que extrai do site www.guiarh.com.br/y49.htm, achei muito interessante e resolvi compartilhar:
    Quais as principais características de um "empreendedor"? Aqui vão elas:

    1- Boas idéias são comuns a muitas pessoas. A diferença está naqueles que conseguem fazer as idéias transformarem-se em realidade, isto é, implementar as idéias. A maioria das pessoas fica apenas na "boa idéia" e não passa para a ação. O empreendedor passa do pensamento à ação e faz as coisas acontecerem;
    2- Todo empreendedor tem uma verdadeira paixão por aquilo que faz. Paixão faz a diferença. Entusiasmo e Paixão são as principais características de um empreendedor!
    3- O empreendedor é aquele que consegue escolher entre várias alternativas e não fica pensando no que deixou para trás. Sabe ter foco e fica focado no que quer;
    4- O empreendedor tem profundo conhecimento daquilo que quer e daquilo que faz e se esforça continuadamente para aumentar esse conhecimento sob todas as formas possíveis;
    5- O empreendedor tem uma tenacidade incrível. Ele não desiste!
    6- O empreendedor acredita na sua própria capacidade. Tem alto grau de auto-confiança;
    7- O empreendedor não tem fracassos. Ele vê os "fracassos" como oportunidades de aprendizagem e segue em frente;
    8- O empreendedor faz uso de sua imaginação. Ele imagina-se sempre vencedor;
    9- O empreendedor tem sempre uma visão de vários cenários pela frente. Tem, na cabeça, várias alternativas para vencer;
    10- O empreendedor nunca se acha uma "vítima". Ele não fica parado, reclamando das coisas e dos acontecimentos. Ele age para modificar a realidade!

    ResponderExcluir
  13. As palavras do autor refletem a realidade do nosso país, onde inúmeras pessoas julgam ser empreendedoras, mas sem qualquer preparo para isto. A comprovação desta afirmação está nos relatórios da FIESP e do SEBRAE onde são apontados os números das empresas que abrem e que fecham todos os anos, fruto do despreparo e da falta de planejamento de seus proprietários.
    Felizmente podemos afirmar que esta realidade está mudando, graças aos esforços do SEBRAE e do maior preparo dos profissionais, ocasionado pelo número crescente de faculdades, da concorrência e da situação econômica brasileira favorável.
    Portanto ser um empreendedor, não significa ter uma ideia brilhante e viver dos frutos, ser um empreendedor significa ter uma ideia e literalmente suar a camisa para torná-la realidade.

    ResponderExcluir

Seus comentários são livres, a favor, contra ou neutro em relação ao tema do post, mas nunca devem conter ofensas pessoais ou serem feitas de forma anônima.