terça-feira, 27 de março de 2012

A metáfora Coca-Cola

PC Siqueira é um dos fenômenos de comunicação na internet. A partir de seus vídeos caseiros postados no Youtube, amealhou um contingente imenso de pessoas, na maioria adolescentes, a ouvi-lo e vê-lo. Seu twitter também tem enorme grupo de seguidores, que aguardam ansiosamente cada manifestação sua. O conteúdo destes vídeos demonstram inteligência e raciocínio, discursando sobre o cotidiano e comportamento, sempre num linguajar próximo ao praticado nas rodas de amigos. Dentre as várias entrevistas que deu, teve uma fraca no Jô Soares, por não ter sido adequadamente explorado. Teve outra muito boa na MTV com o Lobão onde foi feito uma espécie de reunião dos blogueiros assemelhados, isto é, que atuam da mesma forma na comunicação “internetiana”. Com tudo isso, passou a ter um programa fixo na MTV, onde tem ido bem, apesar de novato às câmeras de TV. PC Siqueira chamou a atenção na semana passada, quando postou em seu twitter uma breve manifestação política: “Realidade do eleitor paulistano”. Ora, PC Siqueira não faz manifestações políticas. Isso aumenta a curiosidade. Apesar de não ter falado de política e apenas sugerido a leitura de um blog. No título da leitura sugerida por PC Siqueira, mais uma feliz metáfora com o brand Coca-Cola, isto é, mania do eleitor optar sempre pelo candidato Coca-Cola, por ser aquele que todos conhecem desde criancinha. O mais conhecido numa empresa é o sujeito Coca-Cola por ser só pressão e tudo muito escuro, outra metáfora bastante comum é o sujeito embromeiro Coca-Cola, isto é, 1% de produto e 99% de marketing. Já os saudosistas ligariam ao Legião Urbana - Geração Coca-Cola. (inclusive hoje é aniversário de nascimento de Renato Russo). Obrigado ao PC Siqueira pela dica de leitura e principalmente ao blogueiro libanês designer e músico, que não descobri o nome, mas que fez uma análise excelente da política paulistana.

O eleitor “Coca-Cola” de São Paulo

março 18, 2012


É espantoso como a maioria dos paulistanos não tem a capacidade de relacionar a péssima qualidade de vida em São Paulo ao desempenho dos governantes que elege. O PSDB chuta-lhes o traseiro há uns 20 anos e eles quase que se desculpam por oferecê-lo seguidamente, a cada eleição. Muitos filmam o caos em que vivem pelo celular, guardam de recordação ou publicam no Youtube! Enchentes, congestionamento humano surreal nas estações do metrô, trombadinha atacando vítima, traficante vendendo droga, assaltante em ação… E quando chega na frente da urna, “alguma coisa acontece em seus corações” e lá vão eles, de novo, no mesmo PSDB! Ser conservador, reacionário ou um idiota completo em São Paulo, não tem origem na educação, raça ou nível social. É resultado de uma longa e profunda convivência com a mídia paulista.
A maioria dos paulistas não liga para política e políticos porque ... (leia o restante).

3 comentários:

  1. Juntar dois temas polêmicos como POLÍTICA E RACISMO (PRECONCEITO) em um único texto é interessante. Em relação à Política acredito que de norte a sul do País é basicamente igual, ou seja, se for analisar o perfil comportamental de um político da menor cidade de qualquer estado do Nordeste e outro de qualquer capital do sudeste, as semelhanças não são mera coincidência. É simplesmente o jeitinho BRASILEIRO de administração pública. E quanto ao preconceito? Até quando vamos presenciar esses absurdos? O tempo passa, a tecnologia avança, a economia cresce, o País se desenvolve cada vez mais, e como a tendência do ser humano é sempre evoluir já estava mais do que na hora dessa atitude desumana ter ficado para trás, mas infelizmente as pessoas que praticam o preconceito fazem questão de esquecer esse detalhe.

    ResponderExcluir
  2. Antonio Mauricio Guarizo1 de abril de 2012 18:58

    O que muitas vezes ouvimos de eleitores (conhecidos nossos) é que vão votar em determinado candidato porque não tem outro pra votar, ou seja, voto por falta de opção. O que muito pouca gente sabe é que votar nulo pode anular uma eleição e provocar uma outra. Não é campanha a favor do voto nulo, mas todos deveríamos conhecer como a legislação eleitoral funciona.
    Quanto ao racismo, sem comentários. Vale apenas dizer que qualquer tipo de racismo deve ser punido.

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Esse texto causou muita polêmica, mas é também o que sinto com relação a essa "parcela" de São Paulo, ou seja, somente os elitistas, que na verdade são muitos, pois são 20 anos de PSDB.

    ResponderExcluir

Seus comentários são livres, a favor, contra ou neutro em relação ao tema do post, mas nunca devem conter ofensas pessoais ou serem feitas de forma anônima.